Quanto mais renomado o meio de comunicação, pior a qualidade da matéria. Matéria de merda! 3


Desculpem o baixo palavreado, quem já acompanha o blog há tempos sabe que não uso esse tipo de expressão. Mas não consigo encontrar outra palavra pra expressar a porcaria de matéria que saiu no Estadão desse domingo. Um deserviço à sociedade.
Poderia mostrar as evidências científicas atuais, e aproveitar para fazer uma matéria decente, já que “Parto domiciliar ganha adeptos”, mas apenas baseou-se no que os médicos do CREMESP e da FEBRASGO, que devem ter comprado a matéria, ACHAM. Assim como agem 99% dos obstetras do nosso país. Acham melhor fazer uma cesárea. Acham arriscado um parto normal após cesára. Acham que anestesia é melhor para a mulher não sofrer. Acham que episiotomia é primoridal. Acham. Bando de ignorantes que não se atualizam, não estudam evidências científicas atualizadas.
Ao invés de colocar os dois lados da questão para que os leitores pudessem tirar suas próprias conclusões, publica uma matéria tendenciosa e superficial.
Uma jornalista que não sabe nem o que é uma Doula já que a denomina de “assistente”, e ainda cita que as mulheres recorrem às parteiras (como se as mulheres não tivessem opção), uma vez que o CREMESP não apoia os obstetras a acompanharem parto domiciliar.
Parteiras, enfermeiras obstetras e obstetrizes são capacitadas e credenciadas a atender partos domiciliares de baixo risco. As mulheres não as procuram por falta de opção. Mas sim como mais uma opção em busca de um parto respeitoso no seio familiar OU hospitalar. Sim, parteiras também assistem partos hospitalares sejam elas parte da equipe do próprio hospital ou contratadas pela própria família.
Doulas não são assistentes da equipe. Doulas são acompanhantes da mulher. São treinadas e capacitadas para fornecer conforto emocional e físico à mulher. E caso a senhora jornalista Nina Martinez não saiba, também existem estudos que comprovam que a presença de uma Doula fornecendo suporte integral durante o período do trabalho de parto, parto e pós parto trazem diversos benefícios à mulher e ao estabelecimento do vínculo mãe-bebê.
Deu-se ao trabalho de entrevistar obstetras renomados e ativistas pela Humanização do Nascimento como a querida Carla Polido e professor Jorge Khun e não aproveitou nada do que ouviu desses profissionais, de forma que pudesse publicar algo imparcial e baseado em evidências e não em achismos.
Pois saiba sra Nina Martinez, que mulheres que optam pelo parto domiciliar, são mulheres informadas. Conhecem mais evidências científicas do que a maioria dos obstetras deste país. São Mulheres Empoderadas que não se deixam enganar pelo sistema, pois estão fora dele. São mulheres que poderiam escrever uma matéria mil vezes melhor que essa, pois conhecem do assunto profundamente.
A resposta a tanta enganação virá das próprias mulheres. Virá em VBACs (partos normais após cesárea), virá em lindos partos domiciliares. Virá no crescente de doulas e obstetrizes ajudando outras mulheres a parir. Agendem as cesáreas desnecessárias e cortem as barrigas das suas mulheres, de suas filhas! Exponham-nas à riscos . Mas não a nós!
 


Sobre Gisele Leal

- Acompanhamento da Gestação - Preparação para o parto (individualmente ou em grupos) - Consultoria para a escolha de profissionais e locais de parto - Elaboração do Plano de Parto - Dia da Despedida da barriga, barriga de gesso - Acompanhamento do Trabalho de Parto, Parto e Pós-parto imediato - Assistência ao Parto e puerpério - Consultoria em Aleitamento Materno - Fotos do parto, da família e da gestante

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 pensamentos em “Quanto mais renomado o meio de comunicação, pior a qualidade da matéria. Matéria de merda!

  • Kel

    É triste ver um meio de comunicação dessa notoriedade se prestar a apresentar uma matéria tão pobre. O mais triste é saber que a responsável pela matéria tinha profissionais sérios e comprometidos com a forma natural de gerar e parir e, ainda assim, conseguiu fazer do tema algo tolo. Infelizmente essa é a impressa que temos. Mas acho que ela deveria fazer uma retratação diante das desinformações prestadas.

  • Admin

    Pois é Kel. Deveria fazer uma matéria de caderno inteiro, publicando evidencias científicas atualizadas, publicando a realidade em países europeus que incentivam o parto domiciliar, enfim, fazer uma matéria de verdade. Triste, triste que nossa imprensa seja comprada.