Parto humanizado, é radical?


Basta dar uma lida em determinados grupos/páginas do Facebook para ver que a maioria das pessoas ainda não entendeu o que é o parto humanizado.
Pensando nas pessoas que desejam se informar antes de formar e emitir sua opinião, abaixo alguns tópicos que costumam gerar bastante dúvida e controvérsia sobre o parto humanizado.
O PARTO HUMANIZADO:
1) é um conceito onde a mulher é ouvida e respeitada em seus desejos para seu parto e para o nascimento do seu bebê, sendo incentivada inclusive a apresentar um plano de parto e nascimento para a equipe ou instituição que irá atendê-la.
2) pode acontecer em um hospital, em um centro de parto normal, em uma casa de parto, no domicílio da mulher, ou seja – onde a mulher se sente mais segura para dar a luz ao seu bebê, considerando-se fatores de risco associados ou não à gestação –  conforme preconiza a Organização Mundial da Saúde e o Ministério da Saúde.

Parto humanizado hospitalar em Campinas. Parturiente Erica Azevedo. Equipe: obstetra Mariana Simões e obstetriz Giovana Fragosto abaixo da parturiente e doula Gisele Leal apoiando as costas. Foto: Kelly Stein. Arquivo pessoal. Proibida reprodução.


3) é assistido por equipe multiprofissional que presta assistência com base nas melhores e mais atuais evidências científicas, equipe essa, escolhida pela mulher. Gestantes de risco habitual podem ser assistidas por enfermeiras obstétricas, obstetrizes, médicos da família ou obstetra e neonatologista para o bebê como equipe técnica. Lembrando que enfermeiras obstétricas, obstetrizes, médicos da família podem se capacitar em reanimação neonatal e prestar assistência ao bebê em caso de intercorrência. A mulher pode também optar pela presença da doula – que não realiza procedimentos técnicos (como ausculta/exame de toque/aferição da pressão arterial) – ou quem mais ela julgar necessário em seu parto e nascimento do seu bebê.
4) pode ser fisiológico (sem nenhuma intervenção) ou pode contar com recursos obstétricos a pedido da mulher (como analgesia por exemplo) ou à critério da equipe que a assiste para a condução do trabalho de parto e/ou correção distócias e/ou resolução de intercorrências, inclusive cesareana. Ou seja, parto humanizado e parto natural/fisiológico são conceitos DIFERENTES. Um parto pode ter tido todas as intervenções conhecidas e ainda sim ser humanizado. Como? Se as intervenções foram necessárias, informadas à mulher sobre os riscos e benefícios de cada uma das intervenções e o que as motiva.
5) parto humanizado é um parto seguro. Portanto as equipes que prestam uma BOA assistência humanizada, que se atualizam constantemente, que prestam uma assistência com base em evidências científicas autais e de qualidade, recorrem à cesárea ou ao parto instrumental (forceps/vácuo) sempre que necessário.
Para saber se uma equipe faz o que diz (ou seja, se presta uma assistência humanizada), frequente grupos de apoio em sua cidade.
Em Campinas, você pode frequentar as reuniões do Grupo Parto Humanizado Campinas e Região no Espaço Mulheres Empoderadas.
Ficou alguma dúvida sobre o que é o parto humanizado? Escreva pra gente que incluiremos aqui no post as respostas.
 


Sobre Gisele Leal

- Acompanhamento da Gestação - Preparação para o parto (individualmente ou em grupos) - Consultoria para a escolha de profissionais e locais de parto - Elaboração do Plano de Parto - Dia da Despedida da barriga, barriga de gesso - Acompanhamento do Trabalho de Parto, Parto e Pós-parto imediato - Assistência ao Parto e puerpério - Consultoria em Aleitamento Materno - Fotos do parto, da família e da gestante

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *